Seguidores

terça-feira, 18 de julho de 2017

Cientistas captam sinais estranhos de estrela próxima ao nosso sistema

Sinais de rádio supostamente vindos da estrela Ross 128, uma das mais próximas do nosso sistema, estão intrigando os cientistas. Agora, o maior telescópio de rádio em operação na atualidade – localizado no Observatório de Arecibo, em Porto Rico – está sendo virado em direção a ela para captar com mais precisão essas ondas e, quem sabe, ajudar a decifrar do que se tratam.
A Ross 128 é a décima segunda estrela mais próxima do nosso Sol, a aproximadamente 11 anos-luz de distância, e é a fonte mais provável dos sinais enigmáticos que Abel Mendez, professor da Universidade de Porto Rico, descreveu como “pulsos não polarizados quase periódicos de banda larga com características muito fortes que se assemelham a dispersões”.
Uma das suspeitas de Mendez é que os sinais sejam resultado de erupções solares da Ross ou por algo fora do campo de visão atual ou até mesmo por um satélite em uma órbita mais alta. “Caso você esteja se perguntando, a hipótese de alienígenas está abaixo de muitas outras explicações melhores”, disse o professor.

O problema com as três teses levantadas pelos cientistas é que as frequências dos sinais não são compatíveis com erupções e com as dispersões identificadas, além de o fato de terem poucos objetos próximos no campo de visão e que satélites não costumam emitir pulsos semelhantes aos captados.

O Observatório de Arecibo e seu imenso telescópio de rádio

Agora, resta aos cientistas recorrer ao telescópio de Arecibo para tentar entender melhor do que se trata. Outra estrela, a Barnard, que também é uma anã vermelha, também está no escopo e na mira dos “ouvidos” do observatório.


Fonte
Curta Nossa Página no Facebook
Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO