Seguidores

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Pai descobre que enterrou homem errado e que seu filho está, na realidade, vivo

Agora, a família de Frank M. Kerrigan resolveu processar o governo em cerca de dois milhões de dólares; o caso aconteceu na Califórnia, Estados Unidos
Reprodução/Fourstates Homepage

O americano foi informado de que seu filho tinha morrido, mas descobriu que o homem enterrado era outra pessoa

Os polícias do estado da Califórnia cometeram um grave erro no mês de maio. Ao encontrarem um corpo nos arredores de Fountain Valley, no condado de Orange, o identificaram como sendo Frank M. Kerrigan.  Mas, cerca de um mês depois – e após a família ser informada sobre o falecimento do filho –, descobriram que Kerrigan, na realidade, estava vivo.

Para descobrir a identidade do corpo, a polícia seguiu três etapas. A primeira foi seguir a dica de um membro da equipe, que percebeu certa semelhança entre os traços do homem encontrado e os do filho  de Frank. J Kerrigan.

A partir dessa informação, as autoridades usaram a foto de uma antiga carteira de motorista para ter um pouco mais de certeza sobre a identidade, e estavam confiantes de que o mistério estava a poucos passos de ser resolvido.

Enfim, acompanhando o protocolo oficial, os oficiais fizeram testes com as impressões digitais e puderam comprovar: não havia dúvidas de que aquele homem era Frank M. Kerrigan, um morador de rua de 57 anos que sofre com transtornos psicológicos.

A família foi, então, informada do falecimento e ficou em choque com a notícia. Seu pai e sua irmã, segundo informações do Washington Post , se preocupavam muito com o homem, que se recusava a voltar para casa ou morar em um abrigo para pessoas em situação de vulnerabilidade. Entretanto, eles não esperavam que a polícia , um dia, iria informá-los da morte de Kerrigan.

Lidando com o luto, os dois planejaram um funeral e enterraram o homem na presença de inúmeros parentes e amigos, que chegaram a viajar durante muitas horas para prestar homenagens ao falecido. Por volta de 20 mil dólares foram despendidos para garantir que tudo acontecesse conforme o pai planejara.

Mas, aos poucos, algumas situações estranhas começaram a plantar interrogações no caso.

A verdade vem à tona 
Quando o pai recebeu os pertences do homem de 57 anos, ficou intrigado com certas coisas: o idoso percebeu que a mochila não era a mesma que Kerrigan usava, e além disso, não pode encontrar a caneta favorita dele, que o acompanhava em todos os lugares.

As dúvidas começaram a surgir, mas atingiram seu ápice quando o senhor Frank J. Kerrigan, de 82 anos, recebeu uma ligação telefônica chocante: um amigo da família falou, desesperado, que o homem dado como morto, e "enterrado" uma semana antes, estava muito bem vivo e parado em seu quintal.

Em uma chocante revelação, descobriram que o corpo enterrado não era do filho de Frank Kerrigan, e agora, a família californiana decidiu processar o governo por dados morais. Eles pedem cerca de dois milhões de dólares.


Fonte
Curta Nossa Página no Facebook
Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO