Seguidores

domingo, 25 de junho de 2017

O que aconteceria se a Terra ficasse plana de repente?

O Planeta Terra é uma esfera gigante que orbita ao redor de uma gigante estrela esférica, juntamente com vários outros planetas esféricos de diferentes tamanhos. Nós temos imagens, experiências e cálculos científicos que comprovam isso. Mas algumas pessoas ainda acreditam que as informações não são suficientes e conseguiram concluir que a Terra é, na verdade, plana.
Ainda que não seja, podemos imaginar o que realmente aconteceria se o nosso planeta se achatasse. Para isso, é preciso recorrer a especialistas, cientistas e pesquisadores de diversas áreas. Já de cara, podemos adiantar: o resultado em praticamente todos os cenários é a morte.
Para esclarecer o que está por trás do suposto cenário trágico, vamos conhecer as explicações dos cientistas.

Tragédia

Para início de conversa, vamos assumir que o nosso planeta assumiu o formato de uma panqueca extremamente grossa. Nessa caso, a Terra tentaria voltar a assumir a forma esférica. O centro do círculo sofreria com muita pressão, o que provocaria a alteração da forma e uma espécie de queda das bordas do disco. Por conta da gravidade, as extremidades tentariam se aproximar do centro de alguma forma e iriam reformar a esfera, mas de uma forma catastrófica.
“A quantidade de energia liberada seria similar ao que a gente teria se fizéssemos um planeta Terra inteiro de explosivos como TNT. Literalmente iria provocar um colapso que destruiria tudo”, explica Dave Stevenson, professor de ciência planetária do Instituto de Tecnologia da Califórnia.
Mas vamos considerar, para o exercício da imaginação, que por algum motivo a Terra consegue se manter plana.

Gravidade e atmosfera

Primeiramente, uma Terra “plana” é um conceito vago. Qual a verdadeira espessura desse suposto plano? Se o planeta fosse muito fino, as diferenças de gravidade ainda seriam um problema e não seria possível encontrar habitantes em lugar nenhum, já que não haveria atmosfera e todo mundo estaria morto.
Como vimos, a Terra é redonda porque sua própria gravidade mantém a forma esférica. Assim, para deixá-la plana, seria preciso encontrar uma forma de anular os efeitos da gravidade. “Isso teria um infeliz efeito colateral que iria permitir que a atmosfera do planeta fosse embora pelo espaço”, esclarece Marek Kukula, astrônomo do Observatório Real de Londres. “Então, infelizmente não existiria clima e não existiria vida.”
Se o “plano” tivesse uma espessura maior, o que sobrasse na superfície poderia ser queimado pelo restante do núcleo da Terra. Além disso, provavelmente não haveria mais campos magnéticos, já que para isso são necessários dois pólos e um disco só permitira um. “Sem o campo magnético, os ventos solares iriam carregar a camada de ozônio que nos protege de radiação ultravioleta e estaríamos mortos”, lembra a pesquisadora e geofísica do Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos Carol Finn.

Clima e geografia

Carol também lembra que, em dias claros, seria possível ver tudo além do horizonte. “Um barco que desaparece a uma longa distância só some por conta da curvatura da Terra. Sem curvatura, nada desaparecia no horizonte se não houvesse obstáculos.” Além disso, todo mundo veria as mesmas estrelas ao longo de um período de 24 horas.
Conforme explica Jeff Masters, diretor de meteorologia do Weather Underground, o clima também ficaria bem monótono, apesar de mais seguro, já que não havariam estações. “As estações acontecem por causa do eixo inclinado da Terra, e uma Terra plana não veria nenhuma diferença de incidência de luz solar em diferentes períodos do ano”, esclarece.
As temperaturas ao redor do mundo também seriam semelhantes, apesar de que poderia ser possível perceber mais calor ao longo do dia e mais frio durante as noites de regioões do interior, longe dos oceanos. Também não haveria nuvens, com exceção de altas elevações em montanhas. Mas há um pequeno problema.
Se a Terra fosse achatada, não haveria mais placas tectônicas como conhecemos, pois elas precisam de muita área no manto da Terra (milhares de quilômetros). Assim, não haveria movimento das placas, o que significa que não haveria formação de novas montanhas ou fossas submarinas. Por outro lado, também poderíamos eliminar o risco dos terremotos, resultados do movimento das placas.

Com tantas explicações diferentes, fica bem claro que em praticamente todos os cenários, teríamos apenas um fim: a morte trágica.

Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO