Seguidores

terça-feira, 13 de junho de 2017

Há algo muito errado em nossas prioridades na vida

Há um conformismo predominante na sociedade, que por sua vez impõe regras castradoras ao dizer o que devemos ou não fazer. É a lei do senso comum. Todos desejam uma vida de sucesso para seus filhos, e é lindo o discurso de que se deve lutar pelos nossos sonhos, no entanto, esses sonhos são sempre acompanhados de um “porém”…

Não raramente me percebo questionando sobre o que diabos estamos fazendo com a nossa vida. Não entendo nossas demandas, tampouco encontro sentido nesses sonhos superficiais e medíocres, que mais se parecem com um software padrão do que com o desejo legítimo e único da alma de cada um. Qualquer indivíduo que ouse pensar fora da caixa é visto com desdém e total descrédito.

Há um conformismo predominante na sociedade, que por sua vez impõe regras castradoras ao dizer o que devemos ou não fazer. É a lei do senso comum. Todos desejam uma vida de sucesso para seus filhos, e é lindo o discurso de que se deve lutar pelos nossos sonhos, no entanto, esses sonhos são sempre acompanhados de um “porém”…
– Sonho não enche barriga meu filho, larga essa bola e vai estudar. Você é muito franzino pra ser jogador de futebol!
E lá se foi a chance de vermos mais um “Zico” em campo.
– Música é coisa de vagabundo e filhinho de papai. Você é pobre, tem é que estudar!
E foi assim que perdemos mais uma chance de ter um novo “Renato Russo” entre nós.
Confesso ter dificuldade em entender como essa geração define “sucesso”.
Sucesso seria acordar às 05h00am da matina de segunda a sexta, para chegar em casa exausto às 21h00pm, sobrando apenas o sábado e domingo para o lazer e para a família? (Bem, se é que alguém consegue ter disposição sob estas condições para algum lazer).
Estranho. Mas vamos pensar mais um pouco.
Acho que na verdade, sucesso é ter estabilidade para… contar com um salário fixo todo mês para pagar a conta de luz e de internet? Claro, ninguém vive sem energia elétrica e internet hoje, não é mesmo? Sem contar no ticket alimentação que a empresa dá. Quer coisa melhor?
Hum…
Já sei! Sucesso é você ter um lindo diploma na gaveta que trará muito orgulho aos seus pais.
Bem, e quando eles morrerem?
~ silêncio
Seguindo este raciocínio, percebo que nem todos nasceram para serem vencedores nesse mundo. Pois, feliz é aquele cujo sonho condiz com o padrão escolhido como o Ideal e bem aventurado é aquele que nasceu forjado nos moldes pré-definidos sei lá por quem…
Quanto aos desgarrados, aqueles vagabundos deslocados que não querem nada com a vida, deixo minhas condolências. Não vos resta nada a não ser viver pelas casas dos amigos. Terão que dividir o saco de pipoca e o refrigerante porque o dinheiro só vai dar pra um. Poderão fazer apenas passeios que sejam gratuitos, tais como praias, florestas, e parar para bater papo de vez em quando numa praça qualquer.
Até quando será normal vender os próprios sonhos em troca de uma vida “estável”? Estamos cada vez mais como bonecos de cera, sempre limpos e sorridentes, porém, sem vida.
Mas, ai de mim dizer essas coisas.
– O importante é estar empregado. Muitos dariam um rim para estar em seu lugar!
Dizem os “vencedores”…
Experimente expor seu inconformismo, e é isso que ouvirá.
Em uma coisa eu concordo: sonho não enche barriga. Assim como salário não preenche a alma.
É uma questão de escolha. Há quem se venda para atender as demandas de uma sociedade “livre” e “próspera”, e há quem decida valorizar mais do que tudo no mundo os momentos ao lado de quem ama.
Cada um decide o que é mais importante para si. Pena que muitos já nem saibam mais discernir o que é mais importante. Deixaram-se levar pelo efeito-manada por tanto tempo, que já perderam a própria identidade.
Uma coisa é certa: só colhem boas lembranças aqueles que decidiram um dia plantar bons momentos. E, me desculpe, mas isso nunca estará à venda. Isso a gente planta descalço no chão da vida.
João Carlos
Fonte

Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO