Seguidores

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Enigma da caixinha de prata lacrada há 4 séculos intriga cientistas



Uma caixinha de prata que possui um mistério de 400 anos ainda inexplicado pode gerar muita curiosidade em qualquer pessoa, principalmente em cientistas.

Ela foi encontrada ainda lacrada, junto aos restos mortais do capitão Gabriel Archer, e de outros pioneiros colonos norte-americanos localizados na região da cidade de Jamestown, ao sul de Washington, nos EUA.


Acredita-se que a pequena caixa de prata seja um relicário católico, mas ela continua lacrada até hoje, e por alguma razão ninguém se arriscou a abri-la.

Segundo James Horn, presidente da 'Jamestown Rediscovery', a explicação oficial e científica para não violar o antigo artefato seria seu óbvio valor arqueológico, mas claro que pela internet afora esse mistério todo se transformou em mais uma polêmica 'teoria de conspiração'.

Muitos sites e "especialistas" de plantão argumentam que não há razão nenhuma para a caixa não ser aberta, e que deve haver algum motivo maior (e secreto) para que a mesma seja mantida lacrada até agora...

Havendo ou não algum elemento escuso nessa história toda, o fato é que a tal caixinha de prata continua como esteve nos últimos 4 séculos: lacrada. E os pesquisadores tentam revelar o seu conteúdo através de exames diversos.

Recentemente o misterioso artefato foi submetido a algumas tomografias computadorizadas, que revelaram um pouco de seu conteúdo: fragmentos de ossos e uma pequena ampola. Impressões 3D deram forma aos objetos, que foram mostrados pelos exames.

Reproduções em impressões 3D do possível conteúdo da caixa


Os cientistas acreditam que a ampola pode conter algum líquido, possivelmente óleo ou água 'benta", muito comum na época da colonização, mas o conteúdo real da caixa ainda continua um mistério. Sobre a tampa da caixa existe uma letra "M" maiúscula inscrita, cujo significado ninguém soube desvendar, e o próprio Dr. Horn reconhece que a caixinha permanece um enigma.

Todos os restos mortais exumados e a tal caixinha misteriosa foram encontrados em novembro de 2013, na igreja onde ocorreu o casamento de Pocahontas (filha de um líder indígena) que ficou muito famosa após se tornar personagem de um filme da Disney. Os pesquisadores continuam estudando o sítio arqueológico de Jamestown, e esperam ter mais informações em breve.



Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO