Seguidores

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Enfermeira admite assassinato de oito idosos: "Estava infeliz com a carreira”

Elizabeth Wettlaufer trabalhava em lares para a terceira idade no Canadá; ela aplicava insulina nas vítimas e se sentia "aliviada" com a morte delas

Reprodução/ CBC News
Enfermeira também se declarou culpada por quatro acusações de tentativa de assassinato e duas acusações de agressão


Uma ex-enfermeira se declarou culpada nesta quinta-feira (1º) pelo assassinato de oito moradores de lares de idosos, no Canadá. De acordo com o jornal “The Guardian”, este é um dos piores casos de assassinatos em série na história do país.

Elizabeth Wettlaufer, de 49 anos, também se declarou culpada por quatro acusações de tentativa de assassinato e duas acusações de agressão.

A ex-enfermeira, que compareceu ao tribunal de Woodstock, na província de Ontário, admitiu ter matado oito idosos e tentar matar outros seis, pois “se sentia infeliz com a carreira e com as responsabilidades de sua vida”. Elizabeth reconheceu, sob questionamento do juiz, que ela injetou insulina em 14 vítimas sem nenhum motivo médico.

Todos os casos ocorreram entre 2007 e 2014 em três lares para idosos, em Ontario, onde Elizabeth trabalhou como enfermeira particular registrada.

Segundo a promotoria do caso, Elizabeth explicou à polícia que ela sabia que "se o açúcar no sangue for suficientemente baixo, você pode morrer". Ela também disse às autoridades que ela se absteve de registrar seu uso de insulina para evitar a detecção do crime.

A enfermeira também disse aos investigadores que, depois de constatar a morte das vítimas, sentia-se "como se uma pressão tivesse sido aliviada de mim, como se a pressão tivesse sido aliviada de minhas emoções".

Registros do College of Nurses of Ontario mostram que Elizabeth se registrou pela primeira vez como enfermeira em agosto de 1995, mas demitiu-se em 30 de setembro de 2016 e já não era uma enfermeira registrada.

Vítimas e parentes
Amigos e parentes dos idosos que morreram disseram na quinta-feira que foram avisados ​​que a audiência revelaria informações que poderiam ser difíceis de tratar. Alguns, no entanto, expressaram alívio de que o caso chegaria a uma rápida conclusão.

As oito vítimas assassinadas foram James Silcox, de 84 anos; Maurice Granat, de 84 anos; Gladys Millard, de 87 anos; Helen Matheson, de 95 anos; Mary Zurawinski, de 96 anos; Helen Young, de 90 anos; Maureen Pickering, de 79 anos e Arpad Horvath, de 75 anos.

As vítimas de tentativa de assassinato foram identificadas como Wayne Hedges, 57, Michael Priddle, 63, Sandra Towler, 77 e Beverly Bertram, 68. Os documentos do tribunal dizem que Elizabeth injetou insulina nas seis supostas vítimas. A enfermeira também foi acusada de agressão grave contra Clotilde Adriano, de 87 anos, e Albina Demedeiros, de 90 anos.


Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO