Seguidores

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Astrônomos lançam nova explicação para a “mega estrutura alienígena”

Os estranhos mergulhos da luz da estrela Tabby’s têm intrigado os cientistas nos últimos anos. Muitos pensam que algo extraterrestre pode estar envolvido nesta atividade estranha da estrela. Mas agora, os especialistas apresentaram outra explicação que não envolve tecnologia extraterrestre, mas sim um enorme planeta anelado, cinco vezes o tamanho de Júpiter.

Astrônomos da Universidade de Valência e da Universidade de Cantabria, na Espanha, dirigiram um modelo de planeta gigante e descobriram que poderia explicar algumas das flutuações da luz da estrela se os anéis do planeta fossem inclinados. Já outros mergulhos de luz, podem ser causados por asteroides em trânsito.
Imagem ilustrativa.
Se a hipótese estiver correta, então, vamos ver outro mergulho (ou ocultação) na luz em 2021, graças a uma segunda nuvem de asteroides. Então precisamos manter nossos telescópios apontados para lá.
“Pretendemos oferecer uma solução relativamente natural, invocando apenas fenômenos que foram observados anteriormente, embora talvez em versões maiores ou mais massivas”, escrevem os astrônomos em seu artigo.
A estrela Tabby’s, tecnicamente conhecida como KIC 8462852, é mais maciça e quente do que o nosso Sol, e está a quase 1.500 anos-luz de distância entre as constelações Cygnus e Lyra da Via Láctea. Sabemos disso desde 2009, mas há alguns anos a estrela tornou-se uma celebridade estelar depois que os astrônomos observaram mergulhos da luz que eram muito mais frequentes e irregulares do que deveriam ser.
Desde então, mais variações na luz emitida foram detectadas mais e mais vezes, com a mais recente no mês passado. Esse mergulho em particular poderia ser causado pelo planeta gigante passando por trás de Tabby’s, dizem os pesquisadores responsáveis pela nova hipótese.
Isso diminuirá a quantidade total de luz que vem do sistema, pois não haveria reflexão visível do planeta à medida que passasse atrás da estrela.
Se não estamos lidando com naves espaciais alienígenas ou com um enorme planeta do tamanho de cinco Jupiters, o lixo espacial também pode ser responsável, de acordo com um estudo de 2016. Esse estudo propôs a idéia de que uma estrela diferente ao longo da nossa linha de visão, juntamente com uma forma não identificada de desordem espacial, poderia estar causando o escurecimento.
Por enquanto, a idéia de anéis planetários e asteróides é apenas uma hipótese, e ainda não foi revisada por pares. Os autores do estudo também não são muito dissuadidos: dizem que, embora haja problemas com a ideia da escala, grandes partes da hipótese se encaixam nos dados que obtiveram. [ScienceAlert]

Sua partilha é muito importante e nos ajuda a continuar criando conteúdo. COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO