Seguidores

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sinais “alienígenas” são identificados e deixam comunidade científica em alerta




Um novo estudo identificou um berço de jovens estrelas a 2,4 bilhões de anos-luz de distância como fonte de rajas rápido de rádio misteriosas que foram detectadas na Terra.


Essas explosões de rádio são causadas por erupções do núcleo denso de uma estrela de nêutrons que está a 6.200 anos-luz do centro de uma galáxia chamada FRB 121102. Inicialmente os pesquisadores ficaram confusos sobre a descoberta, e alguns especialistas chegaram a especular que o sinal estaria relacionado a fontes alienígenas. Com informações do Daily Mail.



Estas rajadas rápidas de rádio (FBR), que duraram apenas alguns milissegundos, vêm de estrelas de nêutrons de apenas 20 quilômetros de diâmetro, localizadas dentro da galáxia Auriga.



Embora inicialmente alguns especialistas tivessem especulado que a origem do caso fosse um sinal de vida alienígena, os pesquisadores do Instituto Holandês de Rádio Astronomia em Dwingeloo acreditam que os sinais sejam provenientes de estrelas jovens que estão a 6.200 anos-luz do centro da pequena galáxia FRB 121102.



Com a ajuda do Telescópio Espacial Hubble, os pesquisadores conseguiram estudar detalhes únicos da galáxia. “As observações do Hubble nos permitiram obter uma imagem muito nítida. Há um ponto muito brilhante de formação estelar, e esta FRB [explosão de rádio rápido] dentro dela”, explicou o pesquisador Shriharsh Tendulkar, da Universidade McGill, em Montreal.



Os cientistas acreditam que o agrupamento de estrelas está localizado na borda da galáxia, que tem um diâmetro relativamente curto, de 20.000 anos-luz. As FRBs foram detectadas pela primeira vez ali por meio do Telescópico Green Bank, em West Virgina (EUA) e no Observatório Arecibo, em Porto Rico, em dezembro do ano passado.




Os pesquisadores, liderados por Paul Scholz, escreveram à época: “detectamos seis rajadas de rádio adicionais a partir desta fonte: cinco com o Telescópio Green Bank, a 2 GHz, e uma a 1,4 GHz com o Observatório Arecibo, num total de 17 explosões provenientes dessa fonte”.

Tais detecções seguem outras 11 previamente gravadas a partir do mesmo local na galáxia FRB 121102. Este é o único caso de repetição que emissões de rádio aparecem temporariamente e aleatoriamente. “Se o FRB 121102 for um objeto único na amostra atualmente conhecida de FRBs, ou todos os FRBs são capazes de repetir, sua caracterização é extremamente importante para a compreensão de rajadas de rádio intergalácticas”, concluíram os pesquisadores.
Vídeo
Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

COMPARTILHE! Clica logo ali mais abaixo. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO