Seguidores

domingo, 14 de maio de 2017

Princesa egípcia pode ter sido enterrada na pirâmide recentemente descoberta ::UC::


Em abril, arqueólogos trabalhando em Dahshur, no Egito, desenterraram os restos de uma pirâmide de 3.700 anos. Uma inscrição indicou que a pirâmide foi construída para o faraó Ameny Qemau, que governou por um curto período durante a 13a dinastia do Egito. Mas, como relata o arqueólogo Owen Jarus, em entrevista para a Live Science. Ele explicou que uma nova descoberta no local sugere que a pirâmide foi de fato usada como um túmulo para a filha do faraó.
Foto Reprodução/Smithsonian

Uma vez que os arqueólogos removeram as pedras que cobriam a câmara de enterro da pirâmide, encontraram uma caixa de madeira gravada com três linhas de hieróglifos. Uma declaração do Ministério das Antiguidades do Egito não fornece muitos detalhes sobre a inscrição, mas diz que “o nome gravado nela seria para a filha do rei da 13ª Dinastia [Ameny Qemau]”.

Palavras, que o túmulo, uma vez realizada o corpo de uma princesa egípcia.

De acordo com Garry Shaw do The Art Newspaper, a caixa de madeira foi usada para armazenar frascos canópicos – vasos sem fio para os órgãos de uma múmia. Os frascos não sobreviveram até os dias atuais, mas os pesquisadores encontraram invólucros que podem conter o fígado, os intestinos, o estômago e os pulmões do falecido. Eles também desenterraram um sarcófago mal preservado.


Se a câmara funerária pertencer de fato à filha de Ameny Qemau, esclareceria algumas questões que cercam a nova pirâmide de Dahshur. A escavação em abril marcou a segunda vez arqueólogos encontraram uma pirâmide em Dahshur com o nome de Ameny Qemau; O primeiro foi descoberto em 1957, e está localizado a apenas 2.000 metros de distância da nova descoberta. Considerando que as pirâmides foram usadas como túmulo , foi uma descoberta estranha: Por que, pesquisadores se perguntou, Ameny Qemau precisou de duas pirâmides construídas em seu nome?

Aidan Dodson, pesquisador da Universidade de Bristol no Reino Unido, em entrevista ao Live Science, ele contou que o faraó “pode ​​ter usurpado a pirâmide construída para o seu predecessor para o enterro de uma de suas filhas”.


“A pirâmide não é de um tipo apropriado para uma princesa”, observa Dodson. “Deve, portanto, ter sido construído para um rei, mas depois usurpado para seu enterro.”


As escavações no local ainda estão em andamento. Como o Ministério das Antiguidades colocou em sua declaração, é possível que a pesquisa futura “descobrem mais dos segredos da pirâmide”.

De Marcio Igor Fauth
Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO