Seguidores

domingo, 14 de maio de 2017

Múmia? Corpo bem conservado de criança morta há 140 anos é achado durante reforma de casa


Menina de quase 3 anos foi enterrada num cemitério desativado do século 19 que ficava no mesmo terreno


Quando o caixão foi aberto, operários que trabalhavam na reforma de uma casa em San Francisco (EUA) tomaram um susto. Viram, pelo vidro do caixão, o rosto perfeitamente conservado de uma criança. Parecia que tinha sido enterrada no dia anterior, como disse um dos trabalhadores. Os donos do imóvel estavam fora, de férias. Quando o caso foi divulgado, houve espanto generalizado na cidade. Quem seria essa menina e como o caixão foi parar ali? O mistério demorou para ser solucionado. Descobriu-se que se tratava de uma criança de quase 3 anos, morta no século 19. A história é de arrepiar


Foto: Reprodução

Até que descobriram o verdadeiro nome da menina: Edith Howard Cook. Ela nasceu em 28 de novembro de 1873 e morreu em 13 de outubro de 1876, semanas antes de completar três anos 

Foi descoberto sob o piso da garagem da casa da americana Ericka Karner, que mora ali com o marido e os filhos. O caixão não tinha lápide
Foto: Reprodução (Daily Mail)

"Lembrei depois que minha casa tinha sido erguida em cima de um antigo cemitério. Chamei então as autoridades para tentar descobrir a origem dela"

Uma ONG chamada Garden of Innocence, que cuida do sepultamento de crianças sem identificação, ficou encarregada, ao lado de pesquisadores da universidade da Califórnia, em Bekerley, de investigar o caso 
Legistas calcularam que a garota, chamada inicialmente por eles de Miranda Eve, morrera no século 19 
A dona da casa lembrou aos pesquisadores que, ao comprar o imóvel, localizado no distrito de Richmond, foi informada de que havia um cemitério na região

 O Odd Fellows, necrópole que ficava ali, foi desativado na segunda década do século 20

No final do século 19, cerca de 30 mil corpos foram retirados do Odd Fellows para serem levados ao cemitério Greenlawn Memorial Park, em Colma, cidade vizinha, também na Califórnia 
Ela recebeu um novo caixão, de cerejeira, pouco maior que o anterior. Os legistas mudaram a esquife para poder estudar o antigo; Querem descobrir como o corpo dela ficou tão bem preservado depois de tantos anos
Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO