Seguidores

sábado, 6 de maio de 2017

Homem pagou 2 dólares nesta foto, e veja o que descobriu ao analisá-la

Os princípios da história estão relacionados com Randy Guijarro, um colecionador americano que foi para uma loja de antiguidades (Fresno, Califórnia) e comprou ali uma fotografia (que mais tarde se mostrou ser mais do que uma simples foto) juntamente de outras por apenas 2 dólares. A imagem parecia ser do século XIX e por isso ele decidiu guardar as fotos acreditando que ficariam bem junto à sua coleção. Alguns anos após a compra, os especialistas fizeram várias investigações e análises até chegar a um veredito verdadeiramente surpreendente.

Excepcionalmente, apenas um pesquisador competente ou, provavelmente, um especialista do FBI seria capaz de confirmar tal informação. Um exame mais aproximado revelou que naquela velha fotografia havia um personagem memorável. Mais precisamente, se tratava do famoso pistoleiro Billy the Kid. A foto é uma das únicas existentes no mundo em que se pode ver Henry McCarty, conhecido por Billy the Kid.
No entanto, esta descoberta não é a única razão para considerar o comprador um homem de sorte. Quando você descobrir o grande benefício que trouxe essa imagem, depois de um longo processo de autenticação, você vai morrer de inveja do colecionador…

Quem foi Billy the Kid?

Em primeiro lugar, vale a pena apresentar mais detalhes sobre o personagem Henry McCarty, conhecido na tradição do Velho Oeste como um símbolo da rebelião contra os poderosos do mundo daquela época. Antes de morrer nas mãos do xerife, aos 21 anos, ele roubou gado e matou muitos inimigos em tiroteio: a lenda lhe atribui 21 vítimas. Billy the Kid nunca se separava de sua pistola. No entanto, como vemos agora, às vezes a trocava por uma partida de críquete. Na foto que o imortalizou você pode o ver jogando críquete com os membros dos Reguladores em 1878 no Novo México.

“O Santo Graal da América”

A autenticidade da foto foi confirmada pela empresa Kagin com sede em São Francisco que identificou Billy the Kid e vários membros das entidades reguladoras bem como seus amigos e familiares. A foto foi tirada após um casamento no verão de 1878. Neste mesmo ano ele participou com o grupo do qual ele era membro na Guerra de Lincoln County.

Como explicou David McCarty, os especialistas da Kagin trataram esta descoberta com um ceticismo compreensível: “A foto original de Billy the Kid é o Santo Graal da América Ocidental. Nós tivemos que ter certeza que somos capazes de ver onde, como e porque esta foto foi tirada. Neste caso, uma semelhança simples não é o suficiente. Uma equipe especialista analisou todos os detalhes da imagem para se certificar que está tudo em seu lugar” – escreveu em um comunicado.

Críquete: Esporte para Todos

A equipe de peritos levou um ano na investigação da fotografia para só então descobrir onde ela foi tirada: Chaves County (hoje conhecida por Cidade do Novo México). Além disso, no mesmo lugar, eles descobriram os restos da construção em pedaços de madeira, pedra ou fundações podres.

Outro ponto interessante é que a foto ilustra bem o que as pessoas estavam jogando. Certamente era o críquete devido a todos os utensílios necessários para esta prática esportiva. Além disso, na segunda metade do século XIX na Inglaterra e nos Estados Unidos o críquete se tornou muito popular porque foi o primeiro esporte em que as mulheres poderiam participar sob as mesmas condições que os homens.
Vale salientar que os esforços do colecionador Randy Guijarro para verificar a autenticidade da foto e da história associada com sua descrição foram apresentados em um documentário especial através do National Geographic. Valeu a pena esperar tanto tempo para certificar a autenticidade da foto porque o que acontece a seguir é extraordinário…

A curta vida do atirador

Billy the Kid era de Nova York, mas foi para o Velho Oeste à procura de comida e aventura. Ele ganhava a vida como cowboy de um assaltante e assim ganhou a fama de um atirador que sempre conseguia escapar de emboscadas. Uma vez ele se expôs à ira de agricultores que encomendaram a perseguição de seu velho amigo, Patt Garrett. Ele mesmo trabalhou como xerife na esperança de conquistar mais segurança do que na vida além da lei.

No final de 1880, Garrett capturou Billy the Kid e o levou ao tribunal de Santa Fé onde ele seria julgado por assassinatos e roubos. Para salvar-se, Billy Lewis Wallace prometeu que, em troca do perdão, revelaria todos os crimes que conhecia e indicaria os responsáveis. O governador aprovou a ideia, mas um pouco depois descumpriu o contrato. Billy the Kid seria enforcado em Lincoln County onde o xerife era Patt Garrett. Em uma ausência de Patt, aproveitando-se da situação, ele matou aqueles que o vigiavam e escapou da prisão. Em seguida, após 3 meses de batalha para capturar o bandido, Garrett localizou seu velho amigo em Fort Summer e lhe matou com um tiro em 14 de julho de 1881.

É incrível quanta história pode carregar uma simples foto… No entanto, hoje em dia estas histórias de personagens famosos valem uma fortuna. Rand Guijarro aprendeu isso pessoalmente ao descobrir que uma das fotos que lhe custou 2 dólares passou a valer… 5 milhões! Que sorte teve este colecionador!

3 comentários:

  1. Henry McCarty não era o verdadeiro nome do conhecido bandido da época chamado de bily the kid,seu verdadeiro nome era William Bonney.Então seria considerar essa materia duvidosa.

    ResponderExcluir
  2. Sua afirmação não tem fontes, então devo considerar esse comentário duvidoso!

    ResponderExcluir
  3. Concordo,o texto é bem coerente, e além do mais apresenta fatos verídicos.
    Então acredito que esse seu comentário é que é carregado de divida.

    ResponderExcluir

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO