Seguidores

sábado, 27 de maio de 2017

A história chocante de Herculine Barbin, a hermafrodita que confundiu a França no século XIX

Em um mundo ideal, todos seriam respeitados, independentemente do estilo de vida que levam, desde que suas escolhas não prejudiquem aos outros. As pessoas têm interesses diferentes e são atraídas por coisas diferentes, mas no final, todos nós fazemos parte deste planeta da mesma forma e precisamos demonstrar bondade um para o outro.



O problema, contudo, é que não vivemos em um mundo ideal. Há muita discriminação e ódio dirigidos a grupos que parecem não viver uma vida “normal”. As pessoas preferem julgar e reduzir os outros simplesmente por serem quem são, e esta é uma infeliz verdade ao longo da história. Se alguém for de alguma forma diferente, a sociedade provavelmente encontrará uma maneira de separá-lo.

Uma mulher chamada Herculine Barbin, que cresceu na França em meados do século XIX, teve uma vida relativamente calma quando era jovem. Mas, quando ela completou 21 anos, sentiu algumas dores incomuns em seu abdômen e foi para ao médico fazer um check-up. O que os médicos descobriram quando a examinaram os deixaram confusos, e o diagnóstico mudou completamente a vida da garota.


Herculine Barbin levava uma vida relativamente normal. Ela tinha uma mãe amorosa, frequentava uma boa escola e tinha muitos amigos quando era jovem.
edward musiak / Flickr

Embora fosse pobre, Herculine conseguiu trabalho como empregada de famílias ricas durante o verão quando ela não estava frequentando a escola. Ajudou a mãe a pagar as despesas da casa.
ninara / Flickr

Quando Herculine tinha 21 anos, começou a sentir um estranho desconforto em seu abdômen. A dor persistiu, então ela foi ao médico para ver o que estava acontecendo. O que eles descobriram mudou a vida de Herculine para pior, e não era nada da qual ela ou sua mãe pudessem ter se preparado antes.

New Bedford Whaling Museum / Flickr
Os médicos ficaram confusos quando perceberam que Herculine tinha nascido com a genitália masculina e feminina. Embora fosse identificada como mulher por toda a sua vida, foi-lhe dito agora que as suas partes masculinas estavam mais proeminentes, e eles a consideravam um homem. Como ela deveria viver sua vida depois desta notícia chocante?

Tekniska museet / Flickr

Herculine sofreu uma vida de dura e solitária após sua visita ao médico. Ela se candidatou a empregos servis, mas foi quase sempre ignorada por pessoas que a consideravam uma aberração. Ela acabou cometendo suicídio aos 30 anos em um quarto sujo que estava alugando em um complexo de apartamentos em Paris. Além disso, foi encontrado um livro na mesa ao lado de seu corpo: um livro de suas memórias, que ela havia escrito.




Lee Russell / Flickr
O crítico literário francês Michael Foucalt redescobriu as memórias de Herculine nos anos 70. Ele descreveu sua história como cheia de tragédia e tristeza. Uma mulher que nunca foi verdadeiramente aceita na sociedade por causa da confusão em torno de seu gênero.
Wikipedia
Em uma passagem poderosa que Herculine escreveu em seu livro, ela grita com o mundo cruel que a deixou de lado. Queria que soubessem que, embora se sentisse traída, estava em um lugar muito melhor:

“Você deve ter se lamentado mais do que eu, talvez. Eu subo acima de todas as suas inumeráveis ​​misérias, participando da natureza dos anjos, pois, como você disse, o meu lugar não está em sua estreita esfera. Você tem a Terra, eu tenho um espaço ilimitado, encadeado aqui abaixo pelos mil laços de seus sentidos grosseiros e materiais, seus espíritos não podem mergulhar naquele oceano límpido do infinito, onde, perdido por um dia em suas costas áridas, minha alma bebe profundamente.”



É tão triste que Herculine nunca tenha sido capaz de se sentir aceita ou capaz de encontrar seu lugar na sociedade. As pessoas temem o desconhecido, e por isso ela foi tratada como um cidadão de segunda classe. Suas memórias servem como um lembrete importante de que a aceitação pode realmente mudar uma vida.

Compartilhe esta história dolorosa com seus amigos, a fim de ajudar a construir um mundo mais ideal e igualitário.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO