Seguidores

sexta-feira, 14 de abril de 2017

VÍDEO TRAZ A SENSAÇÃO DE COMO É VIAJAR NA VELOCIDADE DA LUZ ATRAVÉS DO SISTEMA SOLAR

Geralmente, quando pensamos em velocidade da luz, logo nos vêm a mente uma viagem ultra rápida, onde podemos ir de um ponto a outro instantaneamente, como vemos nos filmes, uma vez que a luz toma o posto de maior velocidade do Universo e nada pode ultrapassá-la, porém, não é bem assim. A luz do Sol demora, por exemplo, 8 minutos para chegar até nós.


Muitos pensadores, artistas e psicólogos recomendam o exercício de, sempre que possível, tomarmos a dimensão do espaço que ocupamos no Universo. Se a esse exercício somarmos a velocidade real das coisas na imensidão cósmica, o efeito pode ser bastante emocionante. É isso o que acontece ao assistirmos a “Riding Light”, o filme realizado pelo diretor e animador norte-americano Alphonse Swinehart, que mostra uma viagem na velocidade da luz pelo espaço interplanetário. 


Mais precisamente, “Riding Light” é a viagem de um fóton de luz, que parte do Sol e dele vai se afastando, em tempo real, por 45 minutos. Ao tour visual são adicionadas constantemente informações sobre a distância em relação ao Sol, o tempo de viagem e o quanto falta até o próximo corpo celeste. Os planetas, por sua vez, desempenham a função de “estações” nessa viagem, e o espectador pode avançar as sequências até chegar à parada seguinte. 
A música do filme foi composta por Steve Reich e interpretada por Eighth Blackbird. É importante destacar que o material visual foi baseado em medidas de distância e velocidades. Por isso, quem o observar poderá sentir exatamente o tamanho incalculável do Universo.
  
Veja como é incrível!

Fonte e imagens: GizmodoHistory Channel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO