Seguidores

domingo, 9 de abril de 2017

Mulher pegou 30 anos de prisão por matar o homem que abusou de sua filha?

Será verdadeira a história da Naomi, que teria sido condenada a 30 anos de prisão por ter matado o homem que violentou a sua filha de 3 anos?
A notícia apareceu na web na primeira semana de abril de 2017. De acordo com a reportagem, a mulher da foto abaixo teria sido condenada a 30 anos de prisão após assassinar com vários golpes de faca o homem que abusou de sua filha de 3 anos de idade!
Naomi, de 30 anos, teria sido presa pelo crime de assassinato em primeiro grau, depois de ter encontrado fotografias da sua filha de 3 anos sendo abusada.
Uma segunda foto mostra Ernesto Ramírez deitado em uma cama de hospital, que- de acordo com a reportagem – acabou morrendo pouco tempo depois.
A publicação, que foi bastante compartilhada nas redes sociais, pede para que o leitor se questione se a Justiça é correta ou não…
Será que essa notícia é real?

Naomi teria sido condenada a 30 anos de prisão pela morte do homem que abusou de sua filha! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

A primeira publicação em português dessa notícia foi feita em um blog chamado Bligz, que já é conhecido aqui no E-farsas por publicar inúmeras notícias falsas e/ou não verificadas. Na verdade, o Bligz apenas traduziu (mal, porcamente e com vários erros de digitação) uma postagem de fevereiro de 2017 do site mexicano Diário de Notícias Web.

Mesmo sem dar nenhuma prova da veracidade do assunto, o texto acabou se espalhando em outras línguas, até chegar nas terras Brasileiras!

Quem é Naomi?

Como o texto não divulga o nome completo a suposta condenada, procuramos pela fotografia da moça mostrada na “reportagem” e descobrimos que ela se chama, na verdade, Rosa Nelly Luna, indiciada por envolvimento no assassinato do próprio marido – Raúl Alton Garza. O caso aconteceu no estado de Coahuila, no México, no final de 2015.

A foto do homem no hospital

Seria esse homem no hospital o abusador de crianças Ernesto Ramírez, morto por Naomi?

Uma busca por “Ernesto Ramírez morto” no Google não nos retorna nenhum resultado. É que a notícia não é real, né?   
A imagem de uma pessoa deitada em uma cama de hospital é de outro caso que nada tem a ver com essa notícia falsa. Em junho de 2016, a família de Ana Iriondo Medina acusou o marido dela de ter queimado ela viva! O caso aconteceu na Bolívia.

Conclusão

A notícia da mulher chamada Naomi, que matou o homem que abusou de sua filha, é falsa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO