Seguidores

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Fossil raríssimo de 48 milhões de anos é encontrado na Alemanha



Quarenta e oito milhões de anos atrás, uma cobra, um lagarto, e um inseto, sem saber, tiveram um dia muito, muito ruim. Mas sua tragédia renderia um dos achados fósseis mais espetaculares deste ano: os três animais foram fossilizados juntos, um dentro do outro.
Imagem credita Smith, KT & Scanferla A. / Palaeobio Palaeoenv (2016).
O fóssil inclui um inseto não identificado ingerido por um Geiseltaliellus maarius tronco-basilisco (lagarto), que se terminou como o jantar para ums jovem Palaeopython fischericobra. Ela foi encontrada no Messel, na Alemanha, uma área “ilustre para a fidelidade de preservação.” Hoje é uma pedreira abandonada, mas enquanto esses animais ainda viviam lá, Messel era um lago vulcânico, com águas profundas, tóxicas, e propenso a soltarem nuvens mortais de dióxido de carbono.



Não está claro como a cobra morreu, mas isso não aconteçeu mais do que dois dias depois de comer o lagarto.
O fóssil é o segundo de seu tipo já encontrado, e preserva tanto os animais como um pequeno pedaço de cadeia alimentar da época. O outro achado, foi descoberto em 2008 por uma equipe liderada pela Universidade de Viena. Era um fóssil de um tubarão que comeu um anfíbio com um peixe espinhoso em seu estômago.
“É PROVAVELMENTE O TIPO DE FÓSSIL QUE NO RESTO DA MINHA VIDA PROFISSIONAL, NUNCA ENCONTRAREI UM NOVAMENTE, TAMANHA É A RARIDADE DESTAS COISAS”, DIZ KRISTER SMITH, PRINCIPAL AUTOR DO ARTIGO QUE DESCREVE O FÓSSIL.
“FOI PURA SURPRESA.”
“ESTE FÓSSIL É INCRÍVEL”, DIZ AGUSTIN SCAFALERA, CO-AUTOR.
“SOMOS HOMENS DE SORTE POR ESTUDAR ESTE TIPO DE AMOSTRA.”

Créditos de imagem Smith, KT & Scanferla, A. / Palaeobio Palaeoenv (2016).
Desenho interpretativo do fóssil, coberto em sua fotografia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO