Seguidores

terça-feira, 21 de março de 2017

Astrofísico diz que Plutão nunca mais será um planeta e temos que aceitar isso

Desde que Plutão perdeu seu status de planeta em 2006, a maioria de nós têm esperado pelo dia em que os cientistas mudem de ideia e o restaurem a sua posição inicial. Mas agora um astrofísico e colunista científico, acabou de vez com essa esperança, cientificamente falando, que Plutão nunca mais será um planeta novamente.
Segundo Siegel, que é professor de física e astronomia no Lewis & Clark College em Portland, Oregon, Plutão pode ser um dos objetos mais amados em nosso Sistema Solar, mas isso não significa que ele é elegível para o status de planeta.

Na verdade, tentar torná-lo um planeta novamente poderia prejudicar o progresso científico no futuro. “Quando se trata de status planetário, a geofísica não é suficiente”, escreveu Siegel na Forbes esta semana.
“Há algo muito significativo sobre o nosso lugar no Sistema Solar que faz da Terra um planeta e Plutão não um planeta. Se nós estamos sendo honestos sobre o nosso Sistema Solar e o número de planetas dentro dele, há claramente apenas oito objetos que são diferentes de todos os outros”, ele acrescentou.
As definições propostas em 2006 para que um corpo seja considerado planeta em nosso sistema solar é:
Ele precisa estar em equilíbrio hidrostático ou ter gravidade suficiente para puxá-lo para uma forma elipsoidal;
Ele precisa orbitar o Sol e não qualquer outro corpo;
E precisa limpar sua órbita de qualquer concorrentes planetários.

É o terceiro ponto em que Plutão falha.
Além das definições geofísicas acima, Siegel também sugere os seguintes requisitos para um planeta:
Eles orbitam sua estrela mãe;
Eles dominam suas órbitas em termos de massa e distância orbital;
Eles iriam limpar quaisquer detritos em sua órbita em bem menos de 0,1 bilhões de anos;
E suas órbitas, exceto quaisquer influências externas, serão estáveis desde que sua estrela exista;

Claro, esta é apenas a opinião de um grupo de pesquisadores. Nos próximos anos, uma coisa que pode influenciar o debate seria a descoberta do chamado Planeta Nove – um enorme e hipotético corpo cósmico à espreita na borda do nosso Sistema Solar.
Até lá, não vamos ficar muito deprimidos com o status planetário perdido de Plutão. A ciência precisa destes tipos de definições para expandir à medida que cresce. Plutão até poderia um dia ser redefinido como algo ainda mais fascinante. [ScienceAlert]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO