Seguidores

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Arqueólogos revelaram segredo que Hitler achou que nunca seria descoberto


Durante a Segunda Guerra Mundial, os nazistas cometerem inúmeras atrocidades, e a mais conhecida foi a perseguição a judeus que dizimou cerca de 6 milhões de pessoas.

Eles mataram muitas testemunhas e eliminaram campos de extermínio quando viram que a derrota se aproximava, mas um desses campos de extermínio, chamado Sobibor, localizado na Polônia foi escavado e muitos segredos terríveis emergiram. Como a Polônia foi um dos primeiros países a ser ocupado pela Alemanha nazista, muitos campos de concentração existiram por lá.



Além de Auschwitz, o campo de Sobibor também ficou conhecido pelo fato de que lá morreram cerca de 2 milhões de pessoas durante a operação Reinhard. Trens lotados de pessoas eram mandados para lá, mas a História diz que poucos retornavam.



Quando a derrota ficou evidente, os nazistas começaram a limpar os rastros de suas cruéis ações. Campos de concentração foram queimados, testemunhas foram assassinadas, e as sepulturas foram cobertas de concreto. 

Mas, na esperança de encontrar provas deste passado obscuro, um grupo de arqueólogos poloneses e israelenses se mudaram para Sobibor para realizar o trabalho de escavação.



Um arqueólogo israelense do grupo chamado Yoram Haimi, havia perdido dois tios nesse campo. Depois de iniciarem os trabalhos de escavação, os arqueólogos encontraram chaves e fechaduras das celas em que os prisioneiros ficavam. 



Um anel com as escrituras que diziam: “Eis que são consagrados para mim”, também foi encontrado. Muitos cadáveres foram encontrados, conforme era esperado.
Somente cerca de 60 prisioneiros conseguiram fugir do campo, todos os outros foram para uma vala como essa da foto. 



É possível ver uma bala no crânio deste esqueleto encontrado de bruços. Mesmo que boa parte deste campo tenha sido destruída, os arqueólogos encontraram o resto de uma parede de uma câmara de gás.




 Este buraco foi usado para os presos fugirem, mas poucos tiveram a sorte de escapar do campo. Os corpos de muitas vítimas foram identificados e devolvidos a suas respectivas famílias.



Simple Capacity ] [ Fotos: Reprodução / Simple Capacity ]
Créditos Jornal Ciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO