Seguidores

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Afinal, de quem são os corpos misteriosos de mais de 2 mil anos achados em pântanos?

Corpos de mais de 2 mil anos foram encontrados - quase todos, preservados, nos pântanos da Dinamarca. Achados ao acaso, eles estavam tão inteiros que foi possível identificar traços da face, impressões digitais, cabelos e até unhas!
Mais de 70 corpos já foram descobertos desde os anos 50, cerca de 30 deles estão espalhados pelos museus do país. Tolloud Man é o mais famoso deles, cuja cabeça original e um corpo réplica podem ser visitados no Museu de Silkeborg.


O que se sabe sobre eles?

Agora, a pergunta que não quer calar: por que esses corpos estavam em pântanos e não foram cremados como era costume da região e da época? De quem eles eram? Foram assassinados ou caíram?
Enquanto alguns arqueólogos acreditam que sejam vítimas de sacrifícios religiosos da Idade do Ferro (1.200 a.C.), outros acreditam que são corpos de criminosos, de imigrantes ou de viajantes, que acabaram sendo preservados por causa de substâncias químicas ácidas dos musgos do local.
Estudos como o da Universidade Instituto de Medicina Forense da Dinamarca alegam que eles andaram por muito tempo antes de morrer e que, pelas roupas, vieram de outros países, como da Escadinávia, Suécia, Noruega.
As pesquisas ainda continuam porque ainda não há consenso sobre suas origens. Mas autópsias revelaram que a morte deles tiveram causas violentas, como estrangulamentos e enforcamentos, confirmados pelas marcas de forca e de cordas no pescoço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO