Seguidores

domingo, 22 de janeiro de 2017

Arqueólogos confirmam que Moisés atravessou o mar vermelho após descobrir restos do exercito egípcio no fundo do mar

O Ministério de Antiguidades do Egito anunciou esta manhã que uma equipe de arqueólogos subaquáticos tinham descoberto o que resta de um grande exército egípcio do do século 14 a.c, na parte inferior do Golfo de Suez, a 1,5 km do litoral da cidade moderna de Ras Gharib. 



A equipe estava em busca dos restos de navios antigos e artefatos relacionados com a Idade da Pedra e do comércio da Idade do Bronze na região do Mar Vermelho, quando tropeçou em uma gigantesca massa de ossos humanos escurecidos pela idade.

Os cientistas conduzido pelo Professor Abdel Muhammad Gader e associados à Faculdade de Arqueologia da Universidade do Cairo, já recuperaram um total de mais de 400 esqueletos diferentes, assim como centenas de armas e peças de armadura, também os restos de dois carros de guerra, espalhados em uma área de aproximadamente 200 metros quadrados. Eles estimam que mais de 5000 outros esqueletos poderiam estarem dispersos em uma área maior, sugerindo que um exército de grande tamanho que pereceu no local.

Esta magnífica lâmina de uma khopesh egípcia, foi certamente a arma de um personagem importante. Ele foi encontrada perto dos restos de um carro de guerra ricamente decorado, sugerindo que poderia ter pertencido a um príncipe ou nobre.


Muitas pistas sobre o local trouxeram Professor Gader e sua equipe a concluir que os corpos podem estar ligados ao famoso episódio do Êxodo. Em primeiro lugar, os soldados antigos parecem ter morrido em terra seca, uma vez que não há vestígios de barcos ou navios encontrados na área. As posições dos corpos e o fato de que eles foram presos em uma grande quantidade de argila e rocha, implica que eles poderiam ter morrido em um deslizamento de terra ou um maremoto.

O número de corpos sugere que um grande antigo exército pereceu no local e a forma dramática pela qual eles foram mortos, ambos parecem corroborar a versão bíblica da travessia do Mar Vermelho, quando o exército do faraó egípcio foi destruído quando o povo judeu tinha passado pelo mar vermelho. Esta nova descoberta certamente prova que houve de fato um exército egípcio de grande porte que foi destruído pelas águas do Mar Vermelho durante o reinado de Akhenaton.

Durante séculos, o famoso relato bíblico da "travessia do Mar Vermelho" foi desacreditado pela maioria dos estudiosos e historiadores como mais simbólico do que histórico.

Esta descoberta surpreendente traz prova científica inegável que um dos mais famosos episódios do Antigo Testamento era de fato, baseado em um evento histórico. Ele traz uma nova perspectiva marca em uma história que muitos historiadores têm vindo a considerar por anos como uma obra de ficção, e sugerindo que outros temas como as "pragas do Egito" poderia de fato ter uma base histórica.

Operações de pesquisa e de recuperação irão acontecer no local ao longo dos próximos anos, porque o Professor Gader e sua equipe já anunciaram o seu desejo de recuperar o resto dos corpos e artefatos no local que acabou de ser conhecido por ser um dos mais ricos sítios arqueológicos subaquáticos já descobertos em toda história. 

17 comentários:

  1. Ok mas qual seria a explicação viável para tal evento? Um provável recuo do mar por motivado por algum evento natural?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Já lí um artigo científico sobre isso: naquele trecho, a maré combinada com um vento forte (tipo 60km/h) pode ter deixado uma parte do terreno bem rasa. O vento parou, a maré subiu, não deu tempo do exército atravessar... Pode ser...E Deus com isso?

      Excluir
    3. Deus com isso??? Então você atribui ao mero acaso e coincidência o fato de que essa maré tenha baixado exatamente nesse dia em que o povo hebreu fugia do Egito, e tenha acontecido depois que Moisés orou? E que essa maré só permitiu o tempo exato de todos os hebreus escaparem e egípcios tenham morrido? Desculpa, é muita coincidência para um ateu só.

      Excluir
    4. Deus com isso??? Então você atribui ao mero acaso e coincidência o fato de que essa maré tenha baixado exatamente nesse dia em que o povo hebreu fugia do Egito, e tenha acontecido depois que Moisés orou? E que essa maré só permitiu o tempo exato de todos os hebreus escaparem e egípcios tenham morrido? Desculpa, é muita coincidência para um ateu só.

      Excluir
    5. Maré baixa, certas épocas do ano a maré diminui o volume de água possibilitando até a passagem em certas ocasiões, deram sorte de pegar o mar em uma dessas épocas e como o mar e extremamente extenso a maré subiu enquanto os exércitos passavam...

      Excluir
    6. Gostei da sua resposta Emerson.

      Excluir
  2. Erros gramaticais graves, a partir do título, põem em dúvida a autenticidade da notícia. Lamentável.

    ResponderExcluir
  3. Faraó Akhenaton?!! kkkkkkkkk, quem escreveu essa matéria não está só mentindo. É um estúpido desconhecedor da história. Akhenaton foi o único faraó monoteísta da história, que aboliu o culto aos vários deuses, e libertou os escravos. Criou uma cidade chamada Amarna, ou heliópolis, para ser sua capital, onde párias como os pobres, os escravos e os na época chamados Khabirus, ou Habirus, ou ainda Hebreus, viviam livres e felizes. Akhenaton morreu envenenado pelo seu médico, que participou de uma conspiração para derrubá-lo e voltar ao antigo culto a Amon e aos demais deuses. E essa matéria nem é assinada. Outro indício de ser uma mentira da grossa. Além do mais, essa descoberta nunca foi publicada em local nenhum, só em blogs como este e como o Sempre Questione, que mente em 99,99% das matérias.

    ResponderExcluir
  4. Não tenho dúvidas quanto a passagem do povo hebreu pelo mar vermelho, mas restos mortais serem encontrados depois de séculos submersos aí já nao sei.

    ResponderExcluir
  5. É escusado discutir sobre a existência de provas sobre determinados acontecimentos relatados na bíblia, é inútil querer desmentir ou provar alguma coisa que você nem conhece. Por muitos motivos admiro a capacidade que alguns indivíduos apresentam ao afirmar que os cristãos são pessoas que apenas acreditam,sem sequer procurar saber o que realmente aconteceu ou se de fato aconteceu! Que são apenas fanáticos religiosos presos as doutrinas incutidas por seus ''líderes'' para que facilitem sua subjugação, crentes cegos que acreditam em qualquer coisa que esteja na bíblia, que acreditam nas artimanhas executadas por homens iguais para lhes arrancar dinheiro, que acreditam sem ver, em um Deus invisível e mudo, acreditam em pecados e salvação, perdem tempo em orações falhas que nunca serão ouvidas e muito menos respondidas, acreditam que o universo foi criado por um velho de barba longa e roupas brancas que transformou barro em homem, eu peço que estas mesmas pessoas se perguntem: será que eles nunca duvidaram? nunca procuraram veracidade em suas crenças tal com vcs? nunca investigaram sobre a verdade sobre isso ou aquilo, será que nunca perceberam que é mais divertido beber até cair e namorar com quem quiser e com quantas pessoas quiser, se vingar daqueles que nos fazem mal, achar alguma lógica em teorias com as de Charles Darwin, Einstein e supostas provas que surgem contra o cristianismo? Sobre as coisas más que se passam em algumas ''igrejas'' se se dizem seguidoras das leis de Deus, o mau exemplo de alguns representantes de Deus? Será que só os Ateus, céticos ou aqueles que não se identificam com algum desdes grupos sabem destas coisas todas? claro que não! Todos temos defeitos e cometemos erros, assim como todos fazemos escolhas diferentes, pensamos de maneira diferente e acreditamos em coisas diferentes e de forma diferente... Ninguém nasce cristão ou ateu, muçulmano, hindu e etc, tudo isso é fruto de uma escolha e muitas vezes de falta de conhecimento não é? Pois pensamos que conhecemos só porque alguém apresentou alguma teoria da conspiração contra aquele determinado assunto, pessoa ou crença e tendo essa tal conspiração como base decidimos juntar com nossas duvidas e a partir daí nos tornamos contra aquele assunto! Sem conhecer, julgamos e escolhemos odiar. Como eu disse antes tudo isso é fruto de uma escolha, influenciada ou não. Eu sou cristã, já tive minhas dúvidas e já julguei sem conhecer, mas fiz uma escolha. Decidi conhecer Deus, entender porque as pessoas se entregam de forma tão surpreendente para uns e absurda para outros e depois que conheci escolhi ficar do lado dele porque sou mais feliz assim e principalmente porque ele realmente existe, Deus não é humano como nós, não comete erros ou falhas, não podemos compara-lo com nada nem ninguém enunca me deixou sofrer injustamente, só ele sabe para que serve a dor e a perseverança. Ele não está querendo provar nada. Por favor faça sua escolha com conhecimento de causa, procure um bom motivo, não seja só mais um.

    ResponderExcluir
  6. Esta página é muito contradidória, se dizem ateus e vivem fuçando em teorias religiosas ou da conspiração, Ai ai, povo alienado.

    ResponderExcluir
  7. Nao da pra discutir, Contra fatos nao ha argumentos.
    Ja estava escrito na Biblia ANTES mesmo dessa matéria sair...
    Todos nós ja sabiamos entao pq so agora vão culpar o terreno ou os ventos???
    Pior cego é aquele que nao quer enxergar.

    ResponderExcluir
  8. Então astuciosamente Moisés observou o padrão de manifestação do fenômen, a duração do ciclo é a regularidade periódica dos intervalos oscilatórios e atraiu o inimigo para uma emboscada estratégica

    ResponderExcluir
  9. Não há provas que Moyses existiu. Duvidem,pesquisem, a verdade liberta.

    ResponderExcluir
  10. Não há provas que Moyses existiu. Duvidem,pesquisem, a verdade liberta.

    ResponderExcluir

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO