Seguidores

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Canadá está investigando som misterioso que parece vir do fundo do Ártico




Um misterioso ruído que aparentemente parece estar vindo do fundo do mar, próximo a região de Nunavut, no Canadá, está intrigando caçadores locais.
Segundo eles, o barulho há meses está assustando a vida selvagem, de modo que solicitaram ajuda militar para investigar o que está acontecendo, segundo informações da Science Alert. O som, descrito como “ping”, “hum” ou “beep”, parece estar vindo de algum lugar no fundo do mar, entre o Estreito de Fury e Hecla, em Nunavut, próximo a Groelândia, considerado o território mais novo, maior e menos populoso do Canadá – com cerca de 31 mil pessoas (de maioria Inuit) espalhadas por uma área de 1.750.000 Km².



Como parte da cultura local está a caça de grandes mamíferos, como focas, caribus e baleias. E o Estreito de Fury e Hecla parece ser uma localização privilegiada para a atividade, por se tratar de uma polínia – área de água aberta e cercada por gelo que muitas espécies de mamíferos utilizam como fonte de alimentação e refúgio no inverno.

No entanto, tudo isso mudou durante o último verão, quando os animais sumiram e o som começou a ser ouvido. Segundo George Qulaut, oficial do governo local, a passagem é uma rota migratória para baleias e focas. No entanto, neste verão, nenhuma foi vista.



Como cientistas ainda não tiveram tempo suficiente para explicar o que acontece, teorias da conspiração começaram a surgir. Algumas delas apontam para a mineradora Baffinland Iron Mines Corporation, que extrai minério de ferro da ilha de Baffin, como verdadeira culpada. Os locais suspeitam que o som seja proveniente de buscas sonares realizadas. Porém, os porta-vozes da empresa negaram que qualquer equipamento esteja sendo utilizado nas águas neste momento.

Outras teorias apontam o Greenpeace, com suspeita de que a organização tenha colocado dispositivos sonares no canal a fim de salvar os grandes mamíferos dos caçadores. Eles, no entanto, negaram as alegações.
Uma vez que as alegações parecem falsas, a grande preocupação é que o ruído possa estar prejudicando a vida selvagem. No início deste ano, por exemplo, a Califórnia descobriu que os sistemas sonares de baixa frequência, utilizados pela marinha dos EUA em missões de treinamento, estavam violando a Lei de Proteção dos Mamíferos Marinhos, que dependem do som para navegar pelos mares.



Para Michael Jasny, diretor do Projeto de Mamíferos Marinhos, do National Resource Defense Council, “é importante entender que o oceano é um mundo sonoro, e não visual”. Logo, um sinal sonoro originário do fundo do mar, supostamente tão alto que seria ouvido nos barcos, poderia de fato estar causando danos incalculáveis a estes sistemas de comunicação natural. E é justamente por isso que o Departamento de Defesa Nacional do Canadá resolveu abrir uma investigação sobre o caso.

O Departamento de Defesa Nacional foi informado que ruídos estranhos estão emanando na área do Estreito de Fury e Hecla, e as Forças Armadas Canadenses estão tomando as medidas apropriadas para investigar ativamente a situação”, disse um porta-voz em entrevista à CBC News.


Science Alert ] [ Foto: Reprodução / Pixabay ]
Jornal Ciência



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO